[Resenha Nacional] O Lago Negro - Juliana Daglio

Olá, chegamos à última resenha do ano de 2015! Foram muitas emoções e escolhi o livro que mais criei expectativa o ano todo para ler, para poder trazer a resenha...

Gente, tenho que respirar fundo e contar até mil para começar essa resenha sem dar gritinhos estridentes e histéricos, ok? 

Primeiro porque meu nome está no livro weeeeeeeeee em agradecimento aos libélulos que a acompanham, e eu... sou uma libélula da Ju!

Pronto, me restabeleci... Ufa!


O que dizer de "O Lago Negro", de Juliana Daglio???
Primeiramente, para que fique bem claro, a Ju é amiga e parceira do blog e eu já conhecia a escrita dela através do livro "Uma canção para a libélula", e até ali, ok.  Era drama e tinha um lado sombrio, mas bem leve. Eu estava super ansiosa para ler "O Lago Negro" e apesar de ela ser minha amiga, minha opinião sempre será sincera, ok?

O Lago Negro, na verdade, foi a ponte que fez minha vida cruzar com a da Ju há meses atrás (graças aos céus), pois na época eu lia muitos livros no Wattpad e me deparei com o Lago Negro na plataforma (ela ainda o estava escrevendo) então, a procurei e pah! Foi amor à primeira conversa. A Ju é a pessoa mais trevosamente linda e querida que conheço. Massss não estamos aqui para falar de como a conheci ou de como cheguei ao Lago Negro, e sim para trazer a resenha do livro com a capa mais foda do ano (desculpem o palavrão), do enredo mais absurdamente instigante e insano (no bom sentido) e de meu mundo que caiu após o término da leitura....

Precisamos falar sobre.... O Lago Negro da Jujubélula!


O Lago Negro

Juliana DaglioSérie Lago Negro # Livro I
Ano: 2015 / Páginas: 368
Idioma: português
Editora: Editora Arwen
Adicione já a sua Estante no << Skoob >>

Verônica é uma garota problemática marcada por um passado obscuro, sendo sua grande luta manter os pés na sanidade. Personagens fictícios de uma trama sobrenatural rondam sua mente dia e noite, bem como um lago de águas negras que a atrai em sonhos e devaneios. Ao se mudar para o interior do estado a fim de cursar Jornalismo, ela sente que finalmente poderá colocar seus personagens no papel e construir um livro.

A nova cidade não tem o ar acolhedor esperado. A neblina constante e o clima hostil ficam a cada dia mais evidentes. Imersa naquele cenário nebuloso, Verônica dá início à sua trama, mas percebe-se imersa em um conflito à medida que suas palavras começam a virar um relato real do passado daqueles moradores.
Um casarão, um verdadeiro Lago de águas negras, e a odiada e misteriosa família Caprini. Ingredientes que tornam seus dias mais sombrios e mais insanos. Sua mente tem segredos que ela parece ser incapaz de resolver. Segredos que moram nas páginas de seu livro.
Prestes a perder o controle sobre sua trama e sobre sua mente, Verônica conhece um estrangeiro de sorriso cafajeste e olhos azuis que está interessado no casarão e nos Caprini. Desconfiada de suas intenções ela guarda segredo quanto ao seu livro, mas não sabe que Liam também tem os seus, e que eles podem ser a chave para os mistérios que a rondaram durante toda sua vida. 





Resenha:

O livro começa com um jovem casal se mudando para a pequena cidade de Lagoana. Eles irão ingressar na faculdade e morar pela primeira vez longe dos olhares críticos das suas famílias. A cidade é daquelas nas quais seus habitantes parecem estar perdidos no tempo. A universidade local destoa e não é bem vista pelos moradores que hostilizam e ignoram os forasteiros. Então, começa a pergunta: Por que escolherem logo Lagoana entre tantas e tantas espalhadas pelo Brasil??

Calma, porque isso você só vai começar a entender lá por meados do livro.

Verônica Cattani e Enzo Cervantes se instalam na nova cidade e começam a freqüentar a faculdade. Verônica tem um passado do qual vive assombrado por lembranças e pesadelos. Uma vontade imensa de escrever um livro, assim como fazia o seu pai, rodeia sua mente. Ela nunca conseguiu se entregar à escrita, mas algo naquele lugar parece emitir um chamado mudo que a faz começar seu livro “O Lago negro”, uma fantasia que tem por personagens uma Nefilin que vai atrás das respostas por trás da morte de seu pai, vingança, vampiros e morte. Os personagens parecem falar com Verônica para se fazerem ouvidos. Em um dos passeios pela cidade para saber mais sobre o local e escrever, acaba por se deparar com um casarão no topo da mais alta colina de Lagoana, um local à beira de um lago, o lago que ela descreveu no seu livro....


"No mesmo instante pensei naquele enredo fantasioso e misterioso que brotava em minha imaginação desde meus catorze anos; lembrei de Liriel me perseguindo em sonhos com seus olhos púrpura, seus cabelos que mudavam de cor frente a grandes mudanças."
A curiosidade faz com que ela vá até a propriedade e conheça o misterioso casal Caprini e sua pequena e peculiar filha Lizandra. Estranhamente o casal parece confiar à primeira vista em Verônica e a convida para se tornar baba da menina,e  ela vai embora sem aceitar.

Mas, com apoio inicial de Enzo, ela muda de ideia e aceita trabalhar na casa dos Caprini. Com o seu livro a todo vapor, ela vai mostrá-lo a um professor na universidade, que era o melhor amigo de seu pai, Andreas Cattani. Ao ver o livro o professor tenta desencorajá-la de continuar a escrevê-lo, como se algo estivesse errado...

A relação de Verônica e Enzo vai se deteriorando, a forte insegurança de Verônica faz crescer uma abismo entre eles e assim o amor de anos fica fortemente abalado... Ela se afasta mais e mais para a casa dos Cattani e a estranha ligação com a menina Lizandra que tem uma personalidade peculiar e sinistra... A escrita do Lago Negro só fluí quando ela está na propriedade dos Cattani e isso é outra coisa que a mantém mais e mais submersa nos mistérios daquele lugar. 

"Pessoas que se julgam sãs, como mentes saudáveis, quando param param para pensar nos loucos a correr pelas ruas, ou nos trancafiados em hospitais, sente-se inundados de uma repulsa disfarçada de pena, o que os motiva a buscar mais e mais pela sua própria sanidade"
As coisas que Verônica escreve começam a se parecer com a realidade e com as lendas e passado de Lagoana, contadas por um ancião da cidade, que conta histórias assustadoras sobre os Caprinis. Seriam apenas lendas? Até que ponto sua mente insana pode pregar peças? Seu pai passa a ser a chave desse grande enigma. Quando tudo está estranhamente confuso e perigoso, um forasteiro aparece em Lagoana. Ele é Liam, filho do professor amigo de seu pai, um misterioso homem com muitos segredos e algumas respostas para as dúvidas de Verônica...

Gente, eu tentei contar o máximo sem spoiller, mas é um livro muito denso e difícil de explicar. Se você não ler, não vai ter a mínima ideia de como a história é bem escrita e montada. Todos os pontos se cruzam e você dá um grande mergulho de cabeça em um lago cheio de mistérios e segredos. Verônica Cattani é uma personagem intrigante, pois ao mesmo tempo em que parece ser frágil e insegura, mostra-se forte e decidida e com muitas interrogações em seu passado devido a um trauma que ocasionou um transtorno de estresse pós traumático e perda de algumas de suas memórias do dia em que seu pai morreu. Esse primeiro volume  (porque é o primeiro de três volumes... haja coração) é recheado de suspense do começo ao fim do livro. Na verdade, termina magistralmente com um novo mistério e um gancho para o próximo, nesse conhecemos um pouco de Liam e confesso já fiquei bem intrigada e apaixonada pelo seu jeito protetor e sarcástico. 

-Quero dizer que Liriel mão terminou a sua missão, e que vocês se surpreenderão com o seu despertar.
Esse livro mistura fantasia e realidade, sanidade e loucura. A escrita da Juliana mais uma vez me surpreendeu e reafirmou minha admiração pela profundidade que ela penetra em nossa mente, nos faz ter total conexão com os personagens, através de seus conflitos e sentimentos. É mágico isso, pois ela transforma palavras em sentimento, e sentimentos em algo próximo à poesia. Não tem como descrever o que sinto ao ler as palavras que a Ju escreve. Você sente, sente e sente até não prestar mais atenção em nada que não seja o livro que está em suas mãos. Ali ele não é mais um livro. É um mundo, o mundo da Ju com todas as neblinas necessárias para se perder e se assustar.


A diagramação do livro está um sonho, com ilustrações entre seus capítulos que remetem aos personagens. A capa tá de uma beleza absurda. Sentir esse livro nas mãos tão mágico que quase chorei e surtei quando o peguei nas mãos (ganhei de Natal da minha BFF Vandinha). Ele tem textura aveludada perfeita (a Arwen está de parabéns pelo capricho). As folhas são amareladas e com tamanho perfeito para tornar a leitura confortável e prazerosa. Erros de revisão não foram perceptíveis aos meus olhos, até porque quando estou mergulhada em uma história, só reparo erros se estiverem em letras garrafais e gritantes. Quando pego um livro ele deixa de ser um livro e passa a ser o meu mundo...

Gente, se vocês gostam de ler uma história cheia de suspense, mistério , fantasia, drama e romance, leiam esse livro e não irão se arrepender em mergulhar de cabeça nesse profundo Lago Negro. 



PlayList O Lago Negro FanMade

Espero trazer em breve a continuação para vocês. 
Enquanto isso, vou roendo minhas unhas. 
Um feliz ano novo para todos!!
Beijos e até mais!



16 comentários:

  1. Oi!
    Nossa, pra começo de conversa leria esse livro só pela capa que está mesmo um arraso! E a premissa chamou a minha atenção, como adoro fantasia acho que irei gostar do livro. Espero ter a oportunidade de lê-lo em breve :)
    Beijos e feliz 2016!
    Andy - StarBooks

    ResponderExcluir
  2. Oi, já tinha ouvido elogios para Uma Canção para Libélula e isso despertou minha curiosidade em conhecer a escrita da Juliana, mas a forma como você falou dest elivro aqui, me deicou bem mais empolgada, e oha que nem leio muito fantasia. A capa está bem interessante e quero ler em breve!!!
    Feliz 2016!
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Hahahaaha adoreeei sua empolgação no início do post. Isso nos prende a ler ele. Nunca li nada assim, sobrenatural e obscuro(?) e confesso que tenho receio de não gostar. Adoro essa mistura de roxos e preto na capa. Vou procurar mais sobre a autora.
    -Mari

    ResponderExcluir
  4. Olá.
    Ai que empolgação, que gostoso quando lemos um livro que nos pega desse jeito.
    Não sei se leria o livro por enquanto, não é um gênero que leio com frequência e andei lendo vários nesse estilo esses meses, então estou dando um tempinho, mas mesmo assim vou deixar anotado.

    Feliz ano novo

    ResponderExcluir
  5. Giulindaaaa! Suas resenhas sempre me fazem chorar de alegria! Você é um presente de Deus nessa minha caminhada louca como escritora.

    Obrigada pelo carinho, e pela felicidade de saber que meu Laguinho a tocou dessa forma.

    Amuuuuuuuuuuu!

    ResponderExcluir
  6. Oie!
    Depois dessa resenha, espero que a continuação saia bem rapidinho! Menina, que livro é esse? Gostei muito de toda a intensidade do livro, e nota-se que é aquele que você começa a leitura e não consegue parar mais.
    E fiquei super feliz por o seu nome estar no livro, parabéns!
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  7. Adorei o vídeo, amo Coldplay! E quanto ao livro, fiquei muito curiosa para saber o que move esse casal de universitários, por que foram se enfiar em uma cidade como essa, em que são hostilizados. Nem li a história, mas já estou com pena pelo desgaste da relação dos dois. :(
    Uma das coisas que despertaram o meu interesse pelo livro é o fato de misturar fantasia e realidade, sanidade e loucura, gosto muito disso! Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  8. Essa capa é linda demais mesmo! Estou rindo aqui com seu surto pelo seu nome estar no livro, mas é pra surtar mesmo! rs... É muito bom quando a gente consegue se conectar com os personagens através dos seus conflitos e sentimentos, né? Adoro quando mergulho numa história da forma como você mergulhou nessa, esquecendo de tudo ao seu redor. Claro que fiquei com vontade de ler!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Que capa linda!! Me apaixonei perdidamente pela capa. Perfeito. E pela sua resenha, o livro parece ser muito bom. Parece ter suspense, mistério e fantasia, que são gêneros que eu adoro. Espero ler em breve. Parabéns pela sua resenha. Está incrível.
    Um beijo,
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Nossa a capa está realmente um arraso. E a premissa do livro parece bem interessante.
    Não sou fã de fantasia mas gosto desses livros "fora da caixinha", onde as coisas nem sempre são o que parecem.
    Com certeza vai para os desejados.
    Obrigada pela dica,
    bjs
    Luana Lima
    http://blogmuundodetinta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem!?

    Estou apaixonada por essa capa e amei a forma como vcs se conheceram... O enredo parece ser bem denso mesmo, mas eu adorei a forma como tudo parece se relacionar no decorrer da leitura

    XOXO
    Umnovo-roteiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Olá!!
    Você é fã da autora ne? Que pergunta óbvia kkkkk Eu amo me tornar amiga dos autores, entendo bem o que você está sentindo por ler um livro que tinha tanta expectativa e que parece ter sido tão bom. Eu adoro fantasia namorando suspense, acredito que esse livro vai fazer sucesso na minha estante!
    bjsss
    http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Eu já tinha me encantado pela capa, mas confesso que fiquei com um certo medo de ler.
    Não tenho dado muita sorte com capas que amo muito, mas depois de ler essa resenha? Acho que estou perdendo tempo em não ter conhecido o Lado Negro ainda. Preciso desse livro para ontem!!!!
    Entrou para a lista e espero poder ler logo e ficar tão empolgada quando você ficou :)
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  14. Amiga primeiramente parabéns pelo ótimo desenvolvimento da sua resenha
    Eu sinceramente adorei. Sério, eu acho que tu escreve tão bem, acho que vou te chamar para ser minha resenhista aceita?? hahahaahha..Sério, eu estava curiosa para ler esse livro e tipo, eu ainda não estava muito convencida depois de ler algumas resenhas, mas agora UAU, só isso que posso te falar. Eu quero muito ler, mas provavelmente irei ler por esses meses ai que se seguirem. Eu já os tenho em ebook e espero gostar da leitura também =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/12/resumo-do-mes-dezembro.html

    ResponderExcluir
  15. Oiii, tudo bem?

    A sua resenha está maravilhosa, e se antes eu já tinha vontade de ler o livro, agora eu preciso ler o quanto antes. Eu adorei "Uma Canção Para a Libélula - Parte I" e concordo quando você diz que a Ju sabe expressar os sentimentos de uma forma tão delicada que chega a ser poética. Não dá vontade de largar, e acredito que seja a mesma coisa com "O Lago Negro".

    Adoro essa dualidade dos personagens, mesmo frágil, é forte e determinada. A Veronica parece ser uma personagem bem construída e complexa, e estou curiosa para conhecer mais do seu passado e de como ela irá sobreviver em Lagoana. E se a história tem mistério, fantasia, drama, romance, já me ganhou!!

    Beijinhos,

    Rafaella Lima || Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  16. Olá, ótima resenha! Eu sou louca para ler Uma canção para Libélula desde o lançamento (fique apaixonada pela capa), então, quando soube que a autora ia lançar um livro novo, já fiquei com muita vontade de ler O lago negro também. Pelas resenhas que tenho visto, a história para ótima, muito boa mesmo! Tenho o e-book, mas queria tanto essa edição liiiinda da Arwen.

    ResponderExcluir


Algumas regrinhas:

. Terminantemente proibido qualquer manifestação preconceituosa, racista, homofóbica e etc.. Respeito em primeiro lugar sempre.
. É claro que se você me seguir, eu vou lhe seguir, só dizer que seguiu no comentário e colocar seu link (não só segui me segue de volta, ok?)

Obrigada por comentar... a sua presença é muito importante para nós.

Volte sempre ^^

Clubenetes.