Postagem em destaque

[Promoção Mães Leitoras] com Rô Mierling e blogs parceiros (serão 7 ganhadores!)

Olá queridos leitores! Em comemoração ao Dias das Mães , a escritora Rô Mierling e blogs parceiros se reuniram para presentea...

[Entrevista] Clube entrevista Rô Mierling sobre o sucesso do livro "Diário de uma Escrava".

Olá, Clubenautas. Semana passada, trouxemos a resenha de um livro que mexeu muito conosco (se perdeu, é só clicar AQUI): Diário de Uma Escrava, de Rô Mierling, e ficamos com muitas perguntas rondando sobre nossas cabeças.

Quem é a autora que está por trás desse grande sucesso com mais de meio milhão de leituras no Wattpad? Quais são suas inspirações para escrever temas tão polêmicos? Quais são seus planos futuros? Todas essas perguntas foram feitas à autora, que nos respondeu com muito carinho.


Desde já agradecemos a disponibilidade e a atenção da Rô e queremos dizer que nesse cantinho de leitura chamado Clube do Livro, somos todas suas fãs e  desejamos-lhe muito sucesso!!!

Vamos conhecer mais de Rô Mierling e suas obras, e depois vamos as perguntas sobre seu mais recente e polêmico trabalho.

Let´s Go!



Gaúcha e escritora,  a autora é filiada da REBRA e da ALPAS 21, participando dos projetos literários Divulga Escritor, Varal do Brasil e Recanto das Letras. Colunista no site Arca Literária. 
A autora é escritora da editora Multifoco e da editora Incógnita – Portugal. 
É coordenadora do Grupo Antologias Brasileiras, da editora Illuminare.

Contatos da autora >> romierling@gmail.com >> antologiasbrasileiras2014@gmail.com

Vendas das suas obras na pagina pessoal da autora >>  romierling.recantodasletras.com.br

Livros publicados:

  • Contos e Crônicas do Absurdo. Lançamento dezembro/2014. Editora Multifoco.
  • Íntimo e Pessoal. Lançamento em julho/2014. Clube dos Autores.
  • Quando as Luzes se Apagam. Lançamento novembro/2014. Editora Incógnita – Portugal.
  • Antologia Amor e Morte. Lançamento setembro/2014. Editora Ixtlan.
  • Sombras e Desejos. Lançamento dezembro/2014. Editora Ixtlan.
  • Contos de um Natal sem Luz. Lançamento dezembro/2014. Editora Ixtlan.


DIÁRIO DE UMA ESCRAVA
Sinopse Detalhada e Descritiva


Diário de uma Escrava – um romance dramático baseado em fatos reais.


Essa é a história de uma menina tirada da sua família e jogada no fundo de um buraco por alguém que todos imaginavam ser um bom homem.


Narrado em forma de diário, o livro conta os mais de quatro anos do cativeiro de Laura, as mudanças ocorridas em sua vida e a surpreendente transformação interior que Laura sofreu na busca de uma maneira de sobreviver.

Diário de uma escrava é um livro escrito com base em sete eventos reais similares ao que Laura passou. Colhendo de cada caso detalhes específicos que, somados a um enredo adaptado a ficção, construíram um cenário onde a história se torna intensa, forte e até pesada demais para os leitores frágeis e/ou de menor idade. Mas, a missão do livro, além do entretenimento próprio de um contexto literário fictício (em alguns pontos), é propagar a realidade que muitas vezes acontece perto de nós a qual desconhecemos, nos fazendo achar que o que vemos em noticiários é algo distante do nosso meio social.
Meninas são sequestradas para fins sexuais todos os dias, em todas as cidades do mundo. Meninas cada vez mais novas que poderiam ser nossas filhas, irmãs, primas, amigas. Algumas são assassinadas logo após seu “uso sexual”, outras ficam em cativeiros por dia, semanas ou anos, como nos relatos e casos reais descritos no final do livro. Relatos devidamente acompanhados de uma extensa lista bibliográfica comprovando a veracidade dos fatos narrados.  Diário de uma Escrava – um livro que vai fazer você pensar e refletir acerca da realidade que envolve o uso e abuso sofridos por meninas e mulheres em pleno século XXI.

>>Resenha Aqui<<


ENTREVISTA COM

Rô Mierling


1. Rô, você já informou que o “Diário de uma Escrava” foi baseado em fatos reais. Como surgiu a ideia de escrever o livro? Sua intenção foi escrever um livro impactante ou teve o intuito de alertar sobre o cuidado que as pessoas, principalmente pais e responsáveis devem ter com seus jovens e adolescentes? (Vanda)

Rô Mierling:  "Sempre gostei de jornais e reportagens reais, vendo uma reportagem sobre a quantidade de meninas que são sequestradas com fins sexuais tive a ideia do livro. Fortaleceu minha ideia livros que descrevem sequestros para fins sexuais e NÃO contam os detalhes mais crueis, poupando o leitor, e reservando a intimidade da sequestrada. Eu não poupo o leitor da realidade pois não gosto de ser poupada, quero saber o que acontece no mundo ao meu redor. E Laura não se importa que eu conte o que ela passou..rs"

2. O “Diário de uma Escrava” teve uma excelente visualização no Wattpad e já sabemos que vai ter continuação. Constatei que muitos leitores não aprovaram o final do livro. Essas opiniões influenciaram ou poderão influenciar no desenvolvimento da continuação da história, ou você já definiu exatamente os rumos que a história vai tomar? (Vanda)

Rô Mierling: "O segundo livro já está definido, não escrevo para agradar, mas sim para alertar. Li zilhões de livros que odiei o final, mas captei a mensagem, essa é minha intenção."

3. Achei impressionante a maneira que descreveu os sentimentos e a transformação da personagem Laura no decorrer da história, Você alguma vez teve contato com alguma pessoa que tenha passado por alguma situação semelhante ou foi pura intuição e pesquisa? (Giuliana)

Rô Mierling: "Giuliana, tive contato com três casos, uma delas hoje já idosa. Mulheres que passaram por situação superficialmente semelhante. Uma foi trancada em um local que chamavam de "patente" - banheiro que ficava fora de casa, isolado. Ela ficou la por dez dias sendo abusada pelo avô, que dava comida de cachorro e urina para ela beber. Não saiu sequer no jornal, pois aconteceu em uma época que mulher não tinha voz. A outra foi uma mulher que quando tinha 15 anos ficou um mês trancada em um barco no interior do Para e era usada como escrava sexual para garimpeiros, comia peixe cru e bebia água da chuva e do rio, mais nada. E a terceira ficou três meses trancada em um porão, em uma casa velha em São Paulo e foi encontrada gravida, morta e totalmente sem cor e com marcas de tortura sexual, década de 80. A mãe dela falou comigo. Não obtive autorização para citar o nome de nenhuma delas nas minhas notas, eu podia apenas citar os casos superficialmente como agora e como não obtive autorização oficial, não coloquei nas notas."

4. No Brasil temos uma carência de autores nesse gênero, Suspense, Thriller Psicológico e Terror, enquanto que em outros países é um dos gêneros mais publicados, vendidos e são muito bem aceitos. Você acha que existe algum tipo de préconceito ou medo de não ser aceito pelo público? (Giuliana)

Rô Mierling:  "No Brasil escreve-se muito o que imagina-se que o leitor goste, algo como uma onda, moda. E assim "trava-se" gêneros de literatura que parece menos aceitável ou mais agressivo, como o suspense, terror psicológico, infelizmente."

5. Quais autores influenciaram em sua vida de escritora? (Giuliana)

Rô Mierling:  "S. King, Edgar A. Poe, Chelsea Cain, John Grisham, Ilana Casoy e Carlos Eduardo Novaes (AMO)..rs"

6. Você pode nos dar um spoiller da continuação de Diário de uma Escrava II (rsrssrsr)? (Giuliana)

Rô Mierling:  "Bom, tivemos a presença de Daniel no livro I, muitos acharam que foi lacuna não preenchida, mas não foi. Ele vai ter papel essencial no livro II. Ele ficar no rastro de Laura, e ela vai perceber. Ai já viu né? Caça e caçador. As cicatrizes da escravidão de Laura vão tentar se curar.. Laura e Daniel: ambos almas degeneradas.. vão se encontrar...bom, é por ai..rsrs"

7. Além de Diário de uma Escrava, tens mais dois livros sendo publicados no Wattpad atualmente, Todos eles são de estilos semelhantes, porém com histórias bem diferentes e intensas. Onde  você busca as suas inspirações para as ideias e por que a preferência por suspense? (Giuliana)

Rô Mierling:  "Assisto muitos programas de crimes reais, tenho todos os livros de Ilana Casoy, coleciono tudo sobre Jack, o Estripador e Charlie Manson, sempre gostei de livros com teor psicológico, nunca fui muito menina, muito romântica. Em geral escrevemos e nos especializamos no tipo de livro que gostamos de ler..rsrs.. Inspiro-me no real e no potencial negro que o ser humano pode desenvolver."

8. As cenas descritas no livro Diário de uma Escrava são muito fortes e intensas. Alguma vez se sentiu desconfortável ou com medo de as pessoas pararem a leitura pelo choque causado por elas? Confesso que eu mesma tive que parar várias vezes e respirar fundo, ou até mesmo dar uma pausa para continuar a leitura. 

Rô Mierling: "Não me senti desconfortável em nenhum ponto, li partes para meu esposo e pela expressão do rosto dele, eu conseguia saber na hora se tinha ou não alcançado o objetivo do que eu queria passar, eu consegui em 80% das partes que eu li para ele..rsrs.. Ele ficava sem jantar toda vez que eu lia.. eu imaginava o leitor exatamente assim, a única coisa que me incomodou foi saber que leitores muito novos leram o livro, devido aos detalhes sexuais descritos, mas depois percebi pelos comentários que o resultado foi o esperado: medo, receio de estranho e a maior desconfiança com relação a amizades aleatórias, ou seja, resultado positivo."