[Resenha Nacional] A Ilha dos Mortos - Rodrigo de Oliveira



Livro: A Ilha dos Mortos
Autor: Rodrigo de Oliveira
Editora: Faro
Páginas: 336
Ano: 2016
Gênero: Thriller/Suspense
Nota no Skoob: 3.5





** Nota Pessoal **




Olá pessoal! Acho que vocês nunca me viram por aqui, então deixem que eu me apresente haha. Sou a Sah, dona da página Clube da Leitura, e a Giu me concedeu um espacinho especial nesse blog lindo, pra que eu apresentasse a vocês a minha mais recente leitura, e que vocês precisam conhecer! 
Hoje eu vim falar do quarto livro de As Crônicas dos Mortos. Lembrando que essa resenha terá spoilers dos outros três livros (o mínimo possível), então, se você não leu os outros e prefere não saber nenhum detalhe, melhor não continuar rs.
Eu adorei os dois primeiros livros da série, e embora o terceiro eu tenha sentido o tom que vinha tendo se perder, gostei também. Talvez, o terceiro tenha sido o ponto inicial e definitivo para a saga deixar de ser só uma saga de zumbis/sobrevivência passando a ter um significado mais grandioso para o futuro da humanidade. O quarto livro vem para confirmar isso. Comecemos pelos pontos positivos, e que irão te deixar com vontade de continuar a saga!




Depois da equipe de Ivan derrotar Jezebel no terceiro livro, as coisas mudam drasticamente. Trinta anos se passam, desde que Ivan e Estela levaram os sobreviventes a Ilhabela, e reergueram novamente uma comunidade. E conseguiram! Agora, Ilhabela tem cargos políticos, assim como militares e cada cidadão de Ilhabela trabalha e recebe por seu serviço. Parece que tudo anda bem novamente, não? Bem, não podemos esquecer que estamos num apocalipse zumbi, e quando tem zumbi no meio, nunca estamos bem rs. 
A comunidade parece caminhar na direção certa, os filhos de Ivan estão envolvidos em cargos e funções importantes, e o povo parece se sentir seguro novamente. Mas, então eu pergunto a vocês, leitores: Será que se tivéssemos oportunidade de refazer o mundo, começar do zero, eliminando consequentemente todo o sistema corrupto e ter a chance de criar um novo sistema político e social, viveríamos uma utopia? Vocês terão um gostinho da resposta nesse livro. Aliás, é um ponto forte na saga do Rodrigo. O tema político é presente e bem trabalhado, principalmente nesse livro. Essa parte será importante para o que está por vir, se vocês prestarem atenção aos "sinais" que foram apresentados desde o primeiro livro, logo entenderão




Eu nunca vi nenhuma história de zumbis onde as pessoas se preocupassem em reorganizar o mundo. Todo mundo vivia como dava, e aqui não, essa é uma das maiores preocupações de Ivan. Sem leis, sem ordem. E sem ordem, temos o caos. 
Também veremos uma novidade com nossos desalmados, vulgo zumbis. Uma nova "espécie" deles, digamos que uma mutação, vai aparecer, e vai ser barra pesada! (Dica: A capa é a dica rsrs). Assim como a natureza, eles também evoluem. O que me lembrou muito o jogo Dying Light e trouxe o elemento ação a um patamar ainda maior. Falando em ação, o livro está recheado de cenas de ação. Novos e cruciais personagens são introduzidos, aliás, um deles eu esperava desde o início, pois aborda a temática proposta do livro. Mas, alguns dos personagens antigos ficam mais apagados. Outro ponto interessante é o lado espiritual que o autor introduz no quarto livro. Dessa vez, mexendo um pouco mais a fundo com o lado emocional. 


Book Trailer de "O Vale dos Mortos" Primeiro da série

Agora, preciso mencionar as coisas que não me agradaram, mas, que não impediram para que fosse uma boa leitura. Primeiro, fiquei meio perdida com a transição de tempo. Trinta anos se passaram, depois é jogado uma bomba em nosso colo sobre um tal personagem e depois é que vamos tendo flashes do que aconteceu, Talvez, por isso eu não tenha me emocionado tanto com a perda de um dos personagens importantes logo no início. A quantidade deles (os personagens) também, é um pouco grande. E muitos deles quase nem lembrei o nome pois são quase dispensáveis. Temos os filhos de Ivan e Estela adultos, mas não senti conexão com nenhum deles, exceto Matheus, e ainda assim, mais pra o final do livro. Eu comentei em resenhas anteriores que gostaria mais de ver a relação dos filhos deles com eles nos primeiros livros, e, acho que esse foi o ponto que não deixou com que eu me apegasse a todos. Não conhecia quase nada sobre eles, e de repente, eram o foco do livro. No inicio, Matheus, o filho primogênito de sangue de Ivan, parecia uma cópia do pai. Mas, aos poucos vai ganhando sua identidade e se torna até mais agradável que Ivan em seus tempos de combate. O Matheus foi meu personagem favorito do quarto livro. Líder nato como o pai, porém ainda mais teimoso e obstinado. Eu acredito, que se esse tempo se passasse durante os quatro livros, não ficaria tão contrastante. 

(Rodrigo, autor da saga)

Então, temos ação, guerras, tramas políticas, zumbis (não podemos esquecer) e um inimigo antigo (Acharam que eu morreria, bitches? Ass: Jezebel haha) E não é spoiler pra quem leu o terceiro livro rs. Dito isto, temos um livro em um ritmo eletrizante e um vislumbre do fim da humanidade. Será?... 
Agora, o final... gente! Que final! Já nas últimas cem páginas, você não consegue parar de ler, e quando tudo termina, você não quer se conformar com o desfecho. É uma sensação de perda, recomeço, reticências... nem sei descrever. Eu já disse que nunca li uma história de zumbis como essa? Pois preciso destacar isso! Sobretudo depois desse final. A saga mistura apocalipse, sobrenatural, espiritualidade, zumbis, críticas socias e mais um monte de coisas que você só vai ver em As Crônicas dos Mortos. E o melhor de tudo, se passando aqui no nosso Brasil. Eu estou mega curiosa pra saber o que vai acontecer, e não sei se apenas mais um livro será suficiente pra contar essa nova fase rs. Que venha "A Era dos Mortos"!

A novidade - que nem é tão novidade assim pois já faz um tempinho que saiu a notícia - é que o conto da saga "Elevador 16" vai virar filme! Vamos torcer para que o resto dos livros também né?
Quer acompanhar todo o processo, e saber como andam as gravações? Você pode curtir a página oficial do filme aqui ->>> Elevador 16 - O Filme
Aproveitem pra deixar seu like na página Autor Rodrigo de Oliveira.

E se quiserem conhecer minhas redes sociais, fiquem a vontade!

PERFIL NO FACE * FANPAGE AUTORA (Sim, escrevo também rs)

Beijos da Sa!

7 comentários:

  1. Brasil... Pare que eu quero descer... Eu amo essa saga, li todos e sou apaixonado. Leitura super gostosa, livro maravilhoso. Eu até hoje sou chocado com esse livro, nunca irei superar tudo que sentir. Loucamente pelo último estou. Essa é uma daquelas sagas que TODOS, TODOS deveriam ler. Rodrigo simplesmente ahaza. Amo... Amo... Amo... Esses livros.
    Adorei a resenha. 😍

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmmm, não é a toa que é a maior saga de zumbis brasileira! Eu estou bem ansiosa pelo último livro!

      Excluir
  2. Olá, tudo bem???
    Eu torço para que todos os livros virem uma franquia de séries isso sim. Não os li, mas tenho uma best friend que ama os livros e sempre leio suas resenhas e comentários,então sinto que ja li haha. Eu prefiro assistir filmes do quê ler livros de zumbis. Mas adorei a sua resenha que pena que teve alguns pontos desfavoráveis que não te agradaram, mas que valeu a pena como um todo! Xero!

    ResponderExcluir
  3. Bom, quando vi que era o livro quatro dei uma lida só por alto na resenha e fui procurar saber mais do primeiro O Vale dos Mortos e apesar de eu não ser um grande fã de histórias de zumbis fiquei bastante interessado pela quantidade de referências diferentes que o autor misturou. Curto muito esse tipo de pastiche. Já coloquei essa série na minha lista. Valeu!

    ResponderExcluir
  4. Oii. tudo bem?
    Confesso que o gênero literário não é o meu favorito, não é nem mesmo uma escolha da minha preferencia. A única estória que envolve zumbis que me atrai é the walking dead.. rsr Mas, achei interessante essa premissa dos sobreviventes tentarem reorganizar a sociedade. Gostaria ainda de parabenizar a edição, pelo que vi nas fotos está muito bem feita.
    Bjooo

    ResponderExcluir
  5. Sou doida pra ler os livros do Rodrigo! Recentemente baixei o Elevador 16, mas ainda nem li, essas parcerias, mais concursos me piram! Achei que era um livro, não sabia que era um conto desta saga. Gostei muito da sua descrição do livro (mesmo sendo o 4º), me deixou com mais vontade de começar logo o primeiro. Vou ali correndo na Saraiva e já volto! ;)

    ResponderExcluir
  6. oie, essa história parece realmente totalmente eletrizante. parece meio estranho esse tempo de trinta anos que passa, mas o autor deve ter um propósito com issso. gostei também de saber que traz críticas sociais e esse lado mais emocional.

    ResponderExcluir


Algumas regrinhas:

. Terminantemente proibido qualquer manifestação preconceituosa, racista, homofóbica e etc.. Respeito em primeiro lugar sempre.
. É claro que se você me seguir, eu vou lhe seguir, só dizer que seguiu no comentário e colocar seu link (não só segui me segue de volta, ok?)

Obrigada por comentar... a sua presença é muito importante para nós.

Volte sempre ^^

Clubenetes.